Assistência - Secretaria da Justiça disponibiliza CRAVI para rede de apoio à escola palco de tragédia em Suzano

O secretário da Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti, participou na tarde desta sexta-feira (15) de uma reunião na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, estabelecimento de ensino que foi palco da tragédia ocorrida na quarta-feira, quando dois jovens mataram a tiros cinco alunos, duas funcionárias e um comerciante da vizinhança. A reunião, que teve ainda as presenças do secretário da Educação, Rossieli, da primeira-dama do estado e presidente do Fundo Social de São Paulo, Bia Doria, e de autoridades locais, teve como objetivos criar uma rede de apoio e organizar um plano de ação para a retomada do funcionamento da escola após a tragédia.

O secretário da Justiça anunciou que a Pasta implantará em Suzano, em caráter emergencial, uma unidade do Centro de Referência e Apoio à Vítima (CRAVI), programa da Secretaria que funciona no Fórum Criminal da Barra Funda, na capital, e oferece atendimento público e gratuito às vítimas de crimes violentos e seus familiares. O CRAVI conta com uma equipe interdisciplinar de atendimento especializada em acolher, atender, informar e orientar vítimas e familiares de vítimas nos casos de crimes de homicídio, latrocínio e ameaça, encaminhando-as para a rede pública de serviços, quando for o caso.

Paulo Dimas Mascaretti lembrou que, no dia da tragédia, uma equipe do CRAVI integrou a força-tarefa criada para atendimento psicológico às famílias dos estudantes e funcionárias mortos no ataque, fazendo o acolhimento e oferecendo-lhes suporte psicológico antes que eles fizessem o reconhecimento dos corpos no Instituto Médico Legal (IML). Todo o trabalho foi acompanhado pela coordenadora-geral dos Programas de Cidadania da Secretaria da Justiça, Eliana Passarelli, e pela coordenadora do CRAVI, Cristiane Pereira.

“Este não é um trabalho de um dia só, é um trabalho de fôlego que precisa ser continuado de forma conjunta, e a Secretaria da Justiça e Cidadania se coloca à disposição para integrar essa rede”, afirmou o secretário.

“Precisamos de todos nesse momento”, destacou o secretário estadual da Educação, Rossieli Soaras da Silva. “Vamos encontrar com todos vocês os melhores caminhos”, afirmou.

Para o prefeito Rodrigo Ashiuchi, a tragédia na Escola Raul Brasil foi o pior momento dos 70 anos de história do município. “Temos de tirar uma lição e dar resposta”, disse, lembrando que a educação é única e que a Prefeitura irá trabalhar em conjunto com os governos estadual e federal.

“Este é o momento de dialogar e encontrar soluções”, conclamou a primeira-dama do estado, Bia Doria. “Estamos todos na mesma situação”, continuou, afirmando que a comunidade precisa abraçar a instituição porque “a escola não é do estado, não é do município, mas dos alunos e professores”.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria da Justiça e Cidadania

Email: justica@justica.sp.gov.br

Tel.: (11) 3291-2612

Compartilhe esta notícia: